segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Mentir ou não mentir, eis a questão.



Acho que é impossível viver sem a mentira, ela acontece várias vezes durante um dia em nossas vidas. Ás vezes é bem vinda, ás vezes não. A mentira pode ser salvadora ou arrasadora, depende do momento, ou melhor, da ocasião. Se desvendada pode ser um tiro no pé. Caso não seja, não foi mentira, foi verdade.

Há momentos que a mentira é imprescindível, imaginem que você estava com os amigos em uma janta, bebeu todas e foram dar uma espiadinha num cabaré da vida, ficaram meia horinha e foram pra casa, nada demais aconteceu. Você chega em casa e sua mulher sente o cheiro de puta antes de você subir a escada, olha tua carinha, teu bafo que inutilmente tu tentou disfarçar com chicle do painel do carro e lasca: - Por onde o Sr andava?

Ninguém vai se atrever a dizer: - No cabaré , ora bolass...não comi ninguém, ssó dei uma dançççadinha com a SSheila...e com a Pepê e Nenêm...

Nessa hora cabe aquele: - Era ssó o que me ffaltavva.

Outros momentos que cabe aquela mentirinha é quando a pergunta é tão cretina que não tem outro jeito.

- Gostou da minha família?

- Vai dizer...já tinha feito isso antes?

- Tu gosta tanto de mim assim?

- A tua ex ainda te liga?

- Ela é melhor que eu?

Também não é necessário falar sempre a verdade, abrir a mala e ir contando... sabe isso daí? Fiz com todo o pessoal da 3ª DI (divisão de infantaria).

Quando a escolha for mentir, assuma a responsabilidade, jamais subestime pois não há nada mais embaraçador do que ser pego no pulo, ainda no ar. A aterrissagem pode ser fatal. Quase sempre é.

Acredito que a verdade deva prevalecer sempre, mesmo que doa. Parafraseando Color de Mello: Duela a quien duela.

É tão bom viver na verdade, às vezes acabamos magoando as pessoas que amamos, mas é infinitamente melhor do que sermos apanhados com a mão na guaiaca.

Para quem é pai, cuidem com o exemplo, jamais caiam na tradicional: - Se for pra mim, diga que não estou. Estará ensinando teu próprio filho o caminho errado, o desvio. Pensem nisso.

E quando a mentira for mantida, “CONVENÇA AS PAREDES DO QUARTO E DORME TRANQUILO, SABENDO NO FUNDO DO PEITO QUE NÃO ERA NADA DAQUILO...”

5 comentários:

  1. Mentira não existe.Depende da ótica do narrador. Cada um dá a sua versão dos fatos. Brincadeira. Mentir ou não mentir ... Em princípio sou contra a mentira. Contudo há momentos em que ela se faz necessária. A verdade, muitas vezes, é cruel. Entre magoar com a verdade e contar uma mentirinha inocente, sem maldade, sem o intuito de enganar não vejo problema. Porém, em qualquer relação, seja entre casal, amigos, pais e filhos, colegas de trabalho, etc., se houver mentiras, a coisa tende a ir mal. A confiança, o olho no olho, acredito ser o mais importante. Não há nada mais desagradável do que ser pego na mentira. Na dúvida, conte a verdade. Todo mundo tem direito a pisar na bola e reconhecer suas falhas é muito mais digno que varrer a sujeira para debaixo do tapete e tentar disfarçar mandando uma mentira para distorcer a realidade.

    ResponderExcluir
  2. E mentir que é somente amiga, isso está valendo tbém???

    ResponderExcluir
  3. Eu não falar seu língua...

    ResponderExcluir
  4. Ops. . .será q alguém foi queimar, e saiu queimado??!

    ResponderExcluir
  5. Nao falar seu lingua também...

    ResponderExcluir